Consultoria de Imagem e Estilo está na moda?

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail

Consultoria de Imagem e Estilo, segundo a publicação norte-americana The New York Times, é considerada hoje uma das 10 profissões mais importantes do futuro. A razão desta afirmação e perspectiva e de cada vez mais aparecer cursos de formação e consultoras formadas no mercado é que a imagem de cada indivíduo comunica algo para o mundo e se esta comunicação não tiver ruídos significa que a sua imagem, agora, é uma vantagem competitiva tanto na vida pessoal quanto nos negócios.

Tendência a parte, inicie nesta área assim que me graduei em Comunicação Social – Publicidade e Propaganda, como meu objetivo não era trabalhar minha criatividade com prazos curtos, fiz uma pergunta a mim mesma que demorou para vir a resposta: O que eu amava? Moda! Eu gostava de me arrumar, me diferenciava de uma maneira boa, virava referência fácil para os que estavam em volta e sempre desenhei minhas ideias. A solução mais imediatista, sem muita pesquisa seria fazer corte e costura e usar em outro nível minha máquina, que eu ganhei aos 15 anos da minha avó.

Um impedimento aqui, outro ali que me impossibilitaram fazer este curso, fui me aprofundar nas carreiras e possibilidades deste universo chamado moda, e as opções eram muitas já naquela época. Depois de muito ler, me inscrevi não em um, mas em dois cursos: Personal Stylist ou, Consultora de Estilo, com a maravilhosa Ilana Berenholc e Produção de Moda tendo como professor titular Sandro Barros e os convidados: Manu Carvalho, Bia Paes de Barros e Marcos Costa – Maquiador Oficial da Natura. Foi aí que compreendendo o casamento perfeito com final feliz para sempre, da moda com a beleza me encantei mais ainda e iniciei minha carreira na Natura, como Gerente de Vendas.

Minha trajetória em grandes players da cosmética me fez aprender mais sobre as pessoas, os relacionamentos, as expectativas de cada mulher, a visão ímpar de cada uma. Fui aprender um pouco mais e me tornei Maquiadora Profissional para executar da melhor maneira possível meus cursos e treinamentos (foram mais de 1.000 mulheres somando somente as consultoras das empresas que trabalhei). Outro aprendizado fantástico foi comportamento do consumidor e quando este ciclo se encerrou em 2011 eu estava aprendendo de outra forma: Empreendendo.

Abri um salão de beleza e fui aprender a ser designer de sobrancelha, especialista em embelezamento do olhar e cabeleireira pelo Instituto L´Óreal Profissionel entre outras novidades. Aqui o melhor dos aprendizados é associar a expectativa de autoestima de cada cliente, com a realidade entregue em todos os quesitos, do resultado do serviço ao momento que inclui atendimento e ambiente. E com a gravidez e mudança de cidade este ciclo também se encerrou.

A cada ciclo que se encerra e outro inicia temos a vontade de expressar a pessoa nova que somos e isso se caracteriza ao olharmos para nosso armário e sentir que nada ali nos representa e comigo não foi diferente. Apesar de sempre manter minha essência de moda ativa, auxiliando minhas consultoras, minhas clientes, minhas amigas, aliando a beleza no conjunto da imagem como um todo e tendo a sensibilidade para captar os desejos de comunicação alheios, eu também passei por uma maré de baixa autoestima.

Minha filha já tinha 1 ano e eu me sentia gorda, sem graça e feia. Feliz, realizada com a novidade da maternidade e seus aprendizados, ativa profissionalmente, mas com a autoestima no dedão do pé, vestindo qualquer coisa e sempre as mesmas peças. Passei por uma síndrome do pânico no ano seguinte que me deixou 10 semanas sem enxergar nada do olho direito o que me fez refletir sobre as atitudes que estava tendo. Decidi assumir as rédeas da minha vida e aproveitar qualquer oportunidade que me viesse à frente e assim me veio a Mary Kay, mesmo sabendo que não era isso, eu fiz o meu melhor e esta movimentação me trouxe convites maravilhosos incluindo o para palestrar sobre imagem, foi a primeira e a minha guinada pessoal e profissional.

 

 

 

 

Por que não fazer exatamente o que se ama, conciliar a agenda com a dos clientes, usar do conhecimento adquirido ao longo destes 15 anos para uma entrega assertiva, eficaz e satisfatória para cada pessoa que quer fazer do seu armário algo mais prático e enxuto, da sua imagem um veículo poderoso de comunicação e da sua autoestima a base da sua felicidade e segurança? E assim eu me desfiz de tudo que não me traduzia como pessoa: Roupas, acessórios, atitudes, costumes, pessoas e fui me completando de tudo novo e melhor, começando pelo humor e pelo olhar no espelho.

Depois de me atualizar em Consultoria de Imagem e Estilo , Análise de coloração agora no método sazonal expandido (em 2002 era apenas sazonal), Etiqueta e técnicas de visagismo decidi só trabalhar com o que realmente me dá prazer, facilitar o olhar do outro para si mesmo em formas, cores, estilo e beleza. Para que muitas outras pessoas possam se olhar com confiança no espelho, que se permitam ser quem são e que transmitam o melhor de si, sem ruídos ou mesmice, que demonstrem e sintam sua exclusividade em detalhes e no todo, se autoconhecendo e se completando como ser.

Moda ou não, ser Consultora de Imagem e Estilo me engrandece como indivíduo pois aprendo, compartilho, ganho e o ganhar principal aqui é o sentimento que me invade ao ver com sorriso nos lábios e brilho no olhar, a cliente, desabafando: “eu não me via assim, obrigada”. Eu que sou grata pelas experiências que vivemos e por poder fazer diferença não somente no vestir, e na autoestima de quem me procura profissionalmente, mas também e principalmente por em cada caso, a cada cliente, fazer a grande diferença no meu universo particular.

Facebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_pluspinterestlinkedinmail